‘Cães de raça’ versus ‘cães de rótulo’


Um dos animais que mais se adapta ao convívio humano é o cachorro. Aos poucos o homem foi selecionando esse animal, definindo-o em diversas raças, conforme o seu interesse. Porém, ainda existem os cães sem raça definida, que normalmente são uma mistura das várias raças existentes.

Mas aí surge a pergunta, por que escolher um cão de raça?

Um cão sem raça definida pode ser um dos maiores companheiros que uma pessoa terá na vida. Pode ser bonito, equilibrado e saudável. Porém, por não ter um padrão, ele vai demonstrar sua fisionomia e personalidade apenas com o decorrer do tempo.

Ao optar por um cão de raça, busca-se um padrão já definido, que se adapte com o gosto e estilo de vida de quem o adquire. Tal padrão é definido por clubes de raça e cinofilia e o que possibilita essa seleção é o pedigree.

Porém, um cão de raça, como qualquer outro cão, tem o seu temperamento definido conforme a sua genética e criação.

A partir do momento que se opta por um cão de raça, também é necessário escolher um cão de boa procedência. Normalmente o barato sai caro a longo prazo. Criar cães de qualidade tem um custo elevado. Um verdadeiro criador se preocupa com a aparência, saúde, temperamento e destino dos cães que cria.

Um cão dito ‘puro’ se não tiver sua linhagem selecionada e sua criação dentro dos padrões típicos de cada raça, não passa de um cão com rótulo.

O que define uma raça é a tipicidade. Se a seleção não for feita, acasalar dois exemplares ‘puros’ sem procedência e sem seleção, não passa de um acasalamento que gerará cães atípicos e sem raça definida. E à essa prole, alguém interessado em lucrar com isso ou se aventurar na criação sem investimento, dá o título de ‘puro’.

Essa pureza nada mais é do que um rótulo dado a cães sem tipicidade de raça alguma.

Esses filhotes costumam ser destinados a pessoas não aptas a lidar com a dita raça ofertada. Sua aparência e seu comportamento não correspondem à padrões típicos de uma raça. Porém, adquiriram o animal em razão da facilidade. Esses filhotes são facilmente abandonados ou repassados. Dessa forma, colaboram para a superpopulação de animais abandonados e com o aumento de cães sem raça definida. Essa forma de criação é uma das grandes abastecedoras dos criadores comerciais e das falhas genéticas.

Não que cães sem raça definida sejam um problema. O problema é a superpopulação desses animais que são abandonados ou maltratados.

Mas aí vem a pergunta. Por que as pessoas pagam nesses cães? Não são nada além de cães sem raça com um rótulo dado por alguém com interesse nisso.

O valor da vida de um cão de raça, de um cão de rótulo ou de um cão sem raça definida é o mesmo. O que muda é o valor do investimento para que eles nasçam e cresçam saudáveis. E é esse investimento que faz o preço de um cão de raça típico. Mas com tantos animais sem raça abandonados, por que você paga em um cão sem raça com um rótulo?

Comprar um bom exemplar é a maneira mais segura de evitar transtornos e colaborar para que não haja mais cães abandonados ou mal tratados. Um cão de má procedência pode lhe gerar um custo maior em veterinário e medicamentos que o custo da compra de um cão criado com cuidados e seleção. Sempre pesquise e busque informações sobre o criador antes de adquirir um filhote. Existem criadores excelentes, bem como “cachorreiros” no mundo todo.

E se não quiser pagar o que vale um cão criado de modo sério, faça uma boa ação e adote um SRD. Está cheio de cães abandonados precisando de um lar. Cão de raça, antes de ser cão de raça, é apenas um cachorro. Se padrão não é a sua preocupação, adote sem olhar raça.

Só não se esqueça de castrar! Deixe criação para quem entende e quer se dedicar.

Família Von Nordsonne

Featured Posts
Recent Posts
Follow Us
Search By Tags
Archive
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
whatsapp_logo.png
  • Facebook
  • Instagram

TRIXX PET